Criada em 1981, a Banda do Nheco Vai - Nheco Fica continua carregando o título de maior destaque do carnaval itapirense. Afinal leva alegria e diversão para crianças e adultos e exporta divertimento inclusive à região. Um prato cheio para os pequenos que não perdem uma brincadeira sequer.


Surgiu durante um protesto feito por um grupo de alunos pela não realização do tradicional desfile de 7 de setembro na cidade de Itapira em 1981. Na ocasião o grupo criou uma perua toda estilizada e enfeitada e desfilou sozinho pela rua José Bonifácio. Eram apenas sete integrantes vestidos de palhaço. Para eles, a não realização do desfile do desfile ( 7 de setembro ) era uma tremenda palhaçada com o povo itapirense. Subiram a rua principal, todos fantasiados fazendo a maior folia.


A idéia agradou tanto que no ano seguinte, o grupo criou a Banda do Nheco Vai - Nheco Fica, como bloco carnavalesco e foi à avenida, com toda irreverência marcante. Desde então adotou o estilo de brincadeiras. No trajeto, peças são pregadas cativando principalmente crianças, que mais tarde se transformaram no público mais fiel da banda. Ao longo dos anos as brincadeiras foram se modificando e outras invenções foram incorporadas. Hoje a distribuição de balas, pirulitos e apitos é uma tradição, sempre seguida de alguma brincadeira ou algum tipo de pegadinha.


A boa relação da banda com as crianças se deu nos primeiros anos de desfile com o imaginário. Brincadeiras fazem brotar sorrisos e suspiros, resposta que encoraja todos os 80 integrantes cada vez mais.


O sentimento quando se está na avenida é muito gratificante, muito especial. Principalmente quando conseguimos tirar do público aquele sorriso natural, de quem está se divertindo. Ao longo dos anos, fatos curiosos acontecem com os integrantes da banda, entre eles já registramos tombos, cambalhotas, imprevistos como calças caindo, rasgando e até mesmo pegando fogo!